sonho

.

Ouvi hoje alguém dizendo:

– tive um sonho há muito tempo.

Parei pra aguçar o ouvido.

Que sonho teria sido?

Sonho dormido ou acordado?

Fiquei por ali remoendo.


Ouvindo apuradamente,

ouvi que era um sonho comprido

vivido já lá no passado

daquele passante apressado

em contar seu sonho distante,

frustrado aqui no presente.


Queria ter sido um amante

dos que vêm de verso e flor,

violão e seresta de amor

pra amada que nunca foi sua

e que hoje ele viu na rua

e, sem graça, seguiu adiante.


Tratou de apertar mais os passos

pra que assim ela não visse

que tímido,  seu rosto cora

de calor, de emoção, e sentisse

que sequer teve a coragem

de encará-la de frente na hora.


Voltou no tempo lá atrás

e com os olhos marejados

lembrou-se de tê-la amado,

mas sem ser correspondido.

Chorou muitas vezes por ela

sem ninguém ver, escondido.


Esse amor que não foi notado

pelos amigos comuns do passado

foi sonho só dele que agora

recordava de cada cena

do sonho de longe, que pena!

Seu tempo, que foi-se embora…

4 Respostas to “sonho”

  1. Parabéns, tu és um poeta. Bjs

  2. elizangela miranda teixeira Says:

    Parabéns! Você é mesmo um poeta!

  3. Imael Júnior Says:

    Belos versos,
    acho que todo sonhador e todo(a) amante já teve esse tempo. E quem não teve amigo, não sabe o que é esse aperto no coração que nos provoca um rio de lágrimas.
    Parabéns pelas palavras.

  4. Temos que cuidar do nosso tempo…
    bj.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: