o amor

.

Como podes julgar meu amor se não queres saber como é

se entregar a alguém sem escolher, simplesmente dar, não querer;

distribuir caridade e, calado, não almejar nada em troca?


Tu atinas me desafiar, mas rejeitas o amor que nos toca,

que se sente ao lidar com um irmão, se sua dor procura entender.

Dás as costas ao sofrimento, e com isso negas tua fé.


Esse sentimento maior, definido como abstrato,

é mais concreto e real que a vida que Deus te deu.

Tens todo esse tempo vivido e ainda assim não entendes.


Lamento e sofro por ti que estás cego e não compreendes

que o caminho da redenção pra quem ainda não morreu

é sentir o que o outro sente, é se dar, não sejas ingrato!


Porque o Pai te tem esse amor e não cobra nada por ele;

só quer que tu sigas o exemplo que Ele deixou para o homem

pois Seu filho sofreu e, rejeitado, não deixou nunca de amar


mesmo os que O maldisseram e à cruz propuseram levar.

Mesmo aos que O ignoram Ele quer que o caminho retomem;

que possam ficar em paz e ensinar o amor, como o Dele.

6 Respostas to “o amor”

  1. Muito lindo!
    Bj e parabéns!

  2. Marcia Says:

    Só a palavra já diz tudo..amor
    Abraço…

  3. Tayanne Says:

    Muitas vezes temos um conceito errado desse sentimento, mas o Pai nos deu o maior exemplo de amor, seu filho.
    Belo poema!!
    Parabéns!

  4. Jilberto Says:

    Parabéns!
    É um lindo poema.
    Abraço.

  5. Fatinha Says:

    Bacana!
    Bjs.
    Paz.

  6. Edilaine Says:

    Muito lindo!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: