inquietude


Homem, é hora de acordar.

Cospe a gosma fermentada da noite e

levanta-te e anda.

Espreguiça teu braço já descansado

e usa-o como te aprouver.

Remove a secreção do teu olho turvo

e vê o que quiseres.

Livra-te do agasalho do escuro

e sê teu corpo todo.

Não permitas mais que outra noite te venha.

(22.10.73)

Anúncios

Uma resposta to “inquietude”

  1. Jilberto Says:

    Oi, amigão
    Fiquei encantado com o poema. Escreveste uma bela mensagem em poucos versos. Prabéns.
    Um abraço.
    Jilberto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: